O GT Formação em Educadores na LA foi criado em julho de 2012, no XXVII ENANPOLL na UFF. O objetivo do projeto é estabelecer e fortalecer redes colaborativas entre grupos de pesquisa nacionais e latinoamericanos, por meio de mapeamento envolvendo projetos no campo da Linguística Aplicada relacionados à formação de educadores e da identificação de oportunidades para realização de projetos conjuntos.

Credenciamento de Novos Membros

O GT recebe propostas de inclusão de novos membros por meio da apresentação de atuais participantes do GT. Os interessados deverão estar vinculados a programa de pós-graduação e desenvolver pesquisas na área de formação de professores na perspectiva da Linguística Aplicada. A solicitação deverá vir acompanhada de formulário próprio disponível no site do GTFELA. Contatos podem ser feitos pelo endereço gtformacaoprofessoresla@gmail.com

Perfil em Redes Sociais

O GTFELA tem feito divulgação de seu trabalho e das produções de seus membros pelo perfil próprio no Instagram e por meio de um canal no YouTube:  Instagram – @GTFela   / YouTube – GTFELA LA  https://www.youtube.com/channel/UC5qVMgm7xTtKYOsv2hwyK0Q

Congresso Latino-americano de Formação de Professores de Línguas

O CLAFPL é um evento bienal/trienal organizado pelo grupo de trabalho denominado Formação de Educadores na Linguística Aplicada, filiado à Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL). Já em sua oitava edição, o congresso tem por objetivo promover o debate na área de formação de professores de línguas reunindo pesquisadores, docentes e discentes de universidades e do sistema educacional em geral, criando oportunidades para a integração e o intercâmbio entre diferentes grupos de pesquisa da América Latina.

O VIII CLAFPL foi realizado, pela primeira vez de forma remota, tendo a comissão organizadora e sua presidência sediada na Universidade Federal de Uberlândia. Essa edição ocorreu entre os dias 15 a 17 de setembro de 2021 e o tema do evento foi  “Formação de Professores de Línguas Em tempos de Crises Sociais: construindo reexistências”. Tivemos a submissão de mais de 71 (setenta e um) GTs e contamos com a participação de aproximadamente 3.200 (Três mil e duzentos) pessoas, entre pesquisadores, professores e alunos do Brasil e de outros países da América Latina e da América do Norte.