A proposta de criação do Grupo de Trabalho Lingüística e Cognição foi aprovada em julho de 2004. A justificativa para sua criação reside na importância da reflexão sistemática e regular da teorização lingüística em torno da problemática cognitiva, presente de forma cada vez mais incisiva e promissora na agenda dos estudos sobre a linguagem (e na agenda das ciências da cognição). A constituição de um GT de Lingüística e Cognição na ANPOLL tornou-se importante para a consolidação desse campo teórico no Brasil.