O GT Literatura e Ensino foi criado no I ENANPOLL, realizado na UFPR, em 1985, tendo ficado sob a responsabilidade da Profa. Suzi F. Sperber, da UNICAMP. Na oportunidade, foram criados 21 GTs, mas nem todos tiveram prosseguimento. Um balanço feito no primeiro número da Revista da Anpoll, de 1994, aponta um total de 16 GTs, dentre os quais já não aparece o de Literatura e Ensino, que não teria prosperado.

Evidentemente, questões de ensino e aprendizagem, inclusive de literatura, têm sido abordadas em diversos GTs da ANPOLL, mas elas não motivaram, ao longo desses anos, a retomada de um grupo específico que se dedicasse ao estudo teórico e prático da educação literária. Interesse não tem faltado, tanto por parte de pesquisadores como de grupos de pesquisa e de programas de pós-graduação, o que pode ser aferido pela grande quantidade de periódicos e eventos que elegem o tema para seus dossiês e simpósios. Com efeito, o momento vivido pelo sistema educacional brasileiro parece mais favorável a pesquisas e reflexões voltadas para o ensino da literatura. Essa tendência é reforçada pela CAPES, que tem estimulado o desenvolvimento de projetos associados à educação básica.

É nesse contexto que um grupo de pesquisadores e professores de distintas instituições, com múltiplas perspectivas onto-epistemológicas de trabalho, resolveu propor a reativação do GT Literatura e Ensino, entendendo que no momento, mais do que oportuno, ele se torna mesmo necessário para atender à demanda por uma reflexão qualificada e contínua sobre o tema no âmbito acadêmico. Esses pesquisadores e professores representam uma pequena parcela dos muitos que se dedicam hoje a questões relacionadas ao ensino de literatura, o que faz prever que sua proposta despertará interesse de muitos outros que provavelmente aguardam uma oportunidade para se inserirem num debate mais amplo.

A ideia de reativar o GT Literatura e Ensino começou a tomar forma em 2013, durante um dos maiores eventos brasileiros da área de Literatura, o Congresso internacional da ABRALIC, ocorrido em Campina Grande (PB), quando houve, além de uma mesa-redonda dedicada às relações entre literatura e educação, pelo menos três simpósios dedicados à questão (com a publicação dos trabalhos em Anais) e, em decorrência, a publicação de textos selecionados que compuseram o volume 4 da coleção “Memórias da Borborema”, intitulado Discutindo a literatura e seu ensino (Disponível em: <http://www.abralic.org.br/downloads/livros-produzidos-pela-gestao/04-MEMORIAS-DA-BORBOREMA.pdf>. Acesso em: 4 nov. 2015). A relevância do tema e a sua consolidação na área de Letras e Linguística confirmaram-se, mais uma vez, na realização de outros simpósios dedicados à temática na reunião da ABRALIC realizada em Belém (PA), em 2015.