Portal da ANPOLL – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística

Boletos ENANPOLL para Apresentação de Trabalho

16 de abril de 2014

Informamos que foi concluído no dia 15.04.2014 o envio de todos os boletos de cobrança da taxa de inscrição para apresentação de trabalho no XXIX ENANPOLL. Solicitamos que todos os inscritos confiram seus e-mails (inclusive o Spam) para conferirem o recebimento do boleto e confirmarem seus dados. Caso o e-mail com o boleto não esteja na caixa de entrada, por favor entrar em contato com anpollsec@gmail.com solicitando o reenvio (informar o nome completo).

Discussão sobre Proposta de Mudança de Nome da Área

19 de março de 2014

Caros colegas,

Frente ao documento apresentado pelos Programas de Linguística Aplicada da Unicamp e da UFRJ que será item de pauta da Assembléia da ANPOLL, o Grupo de Trabalho de Análise de Discurso considera que há dois problemas importantes de serem salientados na proposta de nomear a área Linguagem e Literatura.

O primeiro é a exclusão da Literatura da área dos Estudos da Linguagem que, de nosso ponto de vista, refletiria uma visão redutora da linguagem.

O segundo é a equivocidade em torno do argumento do documento de promover uma visibilidade da pluralidade de ensino e pesquisas da área ao denominá-la de Linguagem e Literatura. Parece-nos que esta visibilidade acaba por apagar algo da ordem do domínio científico – a linguística; e algo da ordem do domínio curricular – as Letras.

Esses apagamentos nos conduzem a duas perguntas que precisam ser extensa e intensamente debatidas:

1) Como ficariam os cursos de graduação, no apagamento das Letras enquanto um domínio profissional e um campo de formação?
Domínio, é preciso que observemos, que vem sendo enfraquecido por um não reconhecimento (ou melhor um des-conhecimento) de seu espaço de formação das Letras no seu sentido mais próprio, ou seja, na consideração da língua como um objeto de trabalho, enquanto uma prática que se efetiva em diversas dimensões de leitura e escrita, no batimento entre a memória e a atualidade das diferentes tecnologias de linguagem.

2) Como fica a Linguística, enquanto um domínio científico, sendo dita fora da interdisciplinaridade, fora da inovação, fora de um comprometimento ético com a atualidade social?

Atenciosamente,

GT de Análise do Discurso
ANPOLL

Proposta Original:

Por uma discussão da atualização da denominação da grande área de estudos sobre linguagem e literatura da CAPES

Considerando as discussões realizadas em 2013 em encontros promovidos pela CAPES e pela Anpoll, particularmente as manifestações de representantes de diferentes Programas de pós-graduação de todo o país e de representantes de diferentes GTs da Anpoll,

1. estamos convencidos da pluralidade das frentes de ensino e pesquisa que se desenvolvem no país hoje e que têm sido responsáveis pela expansão e produtividade da grande área de estudos de linguagem e literatura, contemplada pela CAPES;

2. estamos convencidos da necessidade de maior visibilidade a ser dada à pluralidade dessas frentes em órgãos tão cruciais para nosso futuro acadêmico-científico como é o caso da CAPES, enquanto órgão regulador e instigador de avanços, particularmente em relação aos avanços no campo da definição e apoio a programas e projetos de interesse estratégico para o país – tanto em educação, quanto saúde e tecnologia – quanto no campo da democratização da gestão de recursos públicos;

3. estamos convencidos de que dar visibilidade à pluralidade dessas frentes exige que seja contemplada de forma mais sistemática e consistente a expansão crescente da pesquisa e do ensino em áreas de fronteira disciplinar, fato que caracteriza o contexto brasileiro contemporâneo e que é comum a outros países em todo o mundo. Desconsiderar tal fato por meio de reafirmação exclusiva dos núcleos disciplinares constituídos e consolidados na segunda metade do século
XIX e primeira metade do século XX, respectivamente, seria um retrocesso, tanto do ponto de vista acadêmico-científico, quanto político, pois a história dos estudos da linguagem, além de ensejar uma articulação constante entre tradição e inovação, aponta para o fato de que uma visão unidisciplinar necessariamente exclui e compromete as articulações, em curso, de conhecimentos heterogêneos e inovadores;

4. Estamos convencidos de que dar visibilidade à pluralidade da grande área de estudos de linguagem e literatura pode proporcionar uma maior representatividade e equidade na avaliação de projetos e programas de pesquisa por órgãos de fomento, como a CAPES e o CNPq;

Pelo exposto, acreditamos que, na atual conjuntura brasileira, em que nossa área apresenta uma agenda própria, em função de questões de interesse também próprio, as melhores estratégias para que se fortaleça e adquira maior visibilidade frente às demais, em órgãos nacionais como a CAPES, são as que seguem:

a. a possibilidade de nos reunirmos e nos organizarmos em torno de objetos comuns de estudo, paralelamente à organização em torno de disciplinas, métodos e teorias.
b. a atualização da nomeação da grande área da CAPES. Nossa sugestão é a de que o nome seja: Linguagem e Literatura;

A nosso ver, a viabilização institucional dessas estratégias refletiria de maneira mais acurada e consistente a realidade acadêmico-científica da área e suas perspectivas de futuro, considerados, sobretudo, os resultados de pesquisa publicados nos últimos vinte anos.

Em 01 de dezembro de 2013.

Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada do IEL/UNICAMP
Programa Interdisciplinar de Linguística Aplicada da UFRJ

Chamada de Trabalhos – Revista Boitatá (GT de Literatura Oral e Popular)

16 de março de 2014
  • Número 17;
  • Tema: Vozes da francofonia: Oralidade e Cultura Popular;
  • Ementa: Este número especial será dedicado às literaturas orais e populares dos países de língua francesa. Narrativas tradicionais e contemporâneas, patrimônio imaterial e patrimônio vivo, renovação do conto e das artes da voz, histórias populares e histórias de vida estão dentro das perspectivas que se pretende contemplar. Convidamos aos interessados a apresentarem textos que possam levar à reflexão tendo como ponto de partida um aspecto do universo francófono, a partir do envio de um artigo em francês, português, inglês ou espanhol;
  • Edição: Alexandre Ranieri e Alexandre Vilas Boas;
  • Organização: Sylvie Dion e Mauren Pavão Przybylski;
  • Também estará aberta uma SEÇÃO LIVRE (respeitada a especificidade da revista: discussões sobre poéticas orais e literatura popular);
  • Prazo de envio: 20 de março de 2014;
  • Clique aqui para maiores informações.
Página 1 de 2212345...1020...Última »

Login para a sua conta

Recuperar Senha

Registrar-se