Home » Chamadas de Trabalhos » Chamada de Trabalhos – Cadernos Cemarx 10ª edição, Dossiê Marxismo, sexualidade e gênero

Chamada de Trabalhos – Cadernos Cemarx 10ª edição, Dossiê Marxismo, sexualidade e gênero

20 de março de 2017
 

Chamada de trabalhos Cadernos Cemarx – 10ª edição.

Dossiê Marxismo, sexualidade e gênero

A discussão do marxismo sobre questões relacionadas à sexualidade e ao gênero não é nova. Como movimento teórico e político, o marxismo sempre participou das disputas que alimentam tais questões e, ainda que de maneira controversa (por muitas vezes apresentar leituras economicistas sobre o tema), foi uma das principais correntes que embasaram o desenvolvimento das análises sobre gênero e sexualidade a partir dos 1970. Contudo, o contexto político, econômico e cultural de cada época parece refletir em um maior ou menor resgate de tal temática, comportando diferentes ritmos de produções teóricas. O fortalecimento da pauta da sexualidade e de gênero, a emergência de diversos movimentos LGBT e feministas nas últimas décadas, assim como o fato desse maior florescimento ter se dado em um contexto de crise econômica e política mundial impelem o marxismo a construir novas contribuições que lhe são próprias.
Esse dossiê será voltado para trabalhos resultantes de pesquisas teóricas e/ou empíricas que mobilizam a teoria marxista na construção de suas análises, ainda que em diálogo com outros referenciais teóricos. O dossiê contemplará um leque amplo de temáticas, tais como: o debate do marxismo sobre gênero e sexualidade; a crítica e as contribuições do feminismo e dos estudos da sexualidade (gays e lésbicos, queer, LGBT etc.) e suas relações com o marxismo; a formação das relações de gênero e de sexualidade e a construção do capitalismo; o debate da reprodução social, família monogâmica, patriarcado e heterossexismo; o papel das divisões social e sexual do trabalho; as imbricações entre as opressões de gênero e de sexualidade e a exploração de classe; as articulações entre raça, classe, gênero, sexualidade; a relação da esquerda marxista (partidos e movimentos) com a questão da diversidade sexual; a relação do feminismo e do movimento LGBT com o Estado e o neoliberalismo; a questão sobre emancipação sexual e socialismo; entre outras abordagens.

Além de trabalhos relacionados com a temática do dossiê, a revista Cadernos Cemarx também aceitará textos – artigos, resenhas e traduções – de tema livre, desde que referidos ao debate marxista em suas mais variadas vertentes teóricas.

Tanto os textos do dossiê quanto os da seção livre deverão, impreterivelmente, seguir as normas de submissão de trabalhos à revista, disponíveis em: http://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/cemarx/about/submissions#authorGuidelines.

Não serão aceitos trabalhos que estejam em desacordo com as normas de publicação da revista.

O prazo para envio de trabalhos se encerra em 30 de junho de 2017.

Os textos e demais dúvidas serão recebidos apenas pelo e-mail: cadernoscemarx@gmail.com

Saudações,

Comitê Editorial.
http://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/cemarx/index.

Call for Papers Cadernos Cemarx no.10

Special issue: Marxism, sexuality and gender

Since its emergence as a political and theoretical movement, Marxism has been engaged in discussions about gender and sexuality. It has consequently been consistently involved in the political and theoretical disputes that underline these ideas and since the 1970s has been one of the main traditions that influenced the development of research into them, despite sometimes controversially interpreting gender and sexuality in economistic ways. Nevertheless, the specific political, economic and cultural context of each period has determined how much attention those questions receive, resulting in different waves of theoretical output.  The growing public prominence of gender and sexuality demands, the emergence of several different LGBT and feminist movements in the last decades, as well as the fact that this blossoming occurred in a context of global economic and political crises have all resulted in novel Marxist contributions to these topics.

Therefore, the special section of this issue will welcome theoretical and empirical contributions using Marxist approaches to interpret questions related to sexuality and gender. Contributions may also draw on other theoretical frameworks in dialogue with Marxism. This encompasses a broad group of themes, including: Marxist debates about gender and sexuality; the relation between Marxism and feminist and sexuality studies (gays, lesbians, queers, LGBTs, etc.); debates on social reproduction, the monogamous family, patriarchy and heterosexism; the role of sexual and social division of labour; the interplay between gender and sexuality oppression and class exploitation; the relation between Marxist parties and social movements and questions about gender and sexual diversity; the relations between feminists and LGBT movements with the state and neoliberalism; the question of sexual emancipation and socialism.

Besides papers on Marxism, gender and sexuality, Cadernos Cemarx will also accept, in its open section, general contributions (articles, reviews and translations) related to Marxist debates.

Papers must have between 25,000 and 35,000 (with spaces), including the author’s name and affiliation, abstract, footnotes and references. All submissions to be sent by email only to: cadernoscemarx@gmail.com.

We will provide Portuguese translation for texts written in English and French.

Deadline for submission: 30th June 2017.
                              
http://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/cemarx/index.

Direção do Centro de Estudos Marxistas
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas – UNICAMP