70 ANOS Idiomas unem pesquisadores e a CAPES

9 de agosto de 2021 / Comentários desativados em 70 ANOS Idiomas unem pesquisadores e a CAPES

Destaques Menores Notícias CAPES

Bolsistas contaram suas histórias em vídeo, parte de campanha de aniversário da Fundação

O estudo, o trabalho com idiomas e a vivência junto à CAPES unem Cristiane Santana, alfabetizadora de crianças na educação básica,  Dayhane Paes, mestre e doutora em Língua Portuguesa, e Raphael Dias, aluno de licenciatura em Letras-Inglês. Os três contaram suas histórias com a Fundação.

 

Dayhane passou oito meses na Alemanha com bolsa do Programa de Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE). “Nesse período, eu pude exercer a minha pesquisa buscando referências na própria história da Alemanha para a análise da minha tese, relacionada aos contos dos Irmãos Grimm”, relata. “Essa oportunidade que a CAPES me deu foi um diferencial para a minha pesquisa”, ressalta.

 

A relação de Cristiane com a CAPES começou em 2008, na UAB. A hoje professora-alfabetizadora na Paraíba foi tutora presencial e a distância. Recebeu bolsa de tutoria por oito anos. Em 2015, foi aprovada para o Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (Proeb). “Realizei minha pesquisa na sala de aula, contribuindo, assim, para uma aprendizagem significativa e proveitosa para os alunos”, afirma.

 

Ainda na graduação, Raphael já é vinculado à CAPES como bolsista do Pibid. Graças à Fundação ele tem acesso, já na primeira metade do curso, à prática do ensino nas escolas públicas. “Sou um defensor ferrenho de que a educação é a forma mais fácil de mudar o mundo, de mudar a visão das pessoas e fazer, de maneira geral, o mundo ser melhor”, diz.

 

Campanha para celebrar os 70 anos

O relato, em vídeo, é parte de campanha para celebrar os 70 anos da CAPES. Bolsistas, ex-bolsistas, professores, pesquisadores, reitores, pró-reitores, coordenadores de programas de pós-graduação, consultores, representantes de instituições parceiras nacionais e internacionais e alunos de licenciatura de programas como o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), Residência Pedagógica e Universidade Aberta do Brasil (UAB) estão convidados a contar suas histórias junto à Fundação.

 

Os vídeos devem ser gravados pelos próprios participantes e ter até um minuto de duração. Podem ser feitos em celulares, desde que a imagem e o som tenham alta resolução e qualidade. A tela deve estar na posição horizontal e o ambiente bem iluminado, com o depoente em primeiro plano. É importante não gravar em espaços abertos, com muito movimento e barulho. O ideal é no seu local de trabalho, como o laboratório, o escritório, ou em casa, em área com livros ou plantas ao fundo, por exemplo.

 

Para participar da campanha, os interessados podem postar os vídeos em seus perfis nas redes sociais com as hashtags: #MinhaHistóriaJuntoaCAPES e #CAPES70Anos, ou enviar seu material para a Coordenação de Comunicação Social, no e-mail comunicacao@capes.gov.br, acompanhado de autorização de uso. Após análise, o conteúdo será postado nas redes sociais da Fundação ao longo de 2021.

 

 

 

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC)
(Brasília – Redação CCS/CAPES)