Miscelânea 31 – chamada de contribuições

23 de setembro de 2021 / Comentários desativados em Miscelânea 31 – chamada de contribuições

Chamadas Destaques Menores

Houve prorrogação do prazo de envio de contribuições para a Miscelânea: Revista de Literatura e Vida Social, publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Até o dia 8 de novembro serão recebidos artigos originais, resenhas ou entrevistas para o volume 31, conforme a descrição infra. Desde já, agradeço sua atenção.

Cordialmente,
Alvaro Simões

Volume 31: jan.-jun. 2021

Tema geral: Problematizando juízos estéticos e visões críticas nos estudos teatrais

Editoras: Drª. Carla Cavalcanti e Silva (UNESP/Assis) – Drª. Maria Clara Gonçalves (UNESP/Assis)

Prazo de encaminhamento: 8 de novembro de 2021

Ementa: Esta edição de Miscelânea receberá artigos que tragam novas reflexões aos estudos dramáticos, em que seja possível problematizar visões críticas e juízos estéticos que determinadas peças, gêneros e/ou autores receberam nos estudos sobre historiografia teatral. Partindo da ideia de que “as premissas estéticas e culturais que impulsionaram as criações artísticas” foram avaliadas a partir de critérios que obedeciam a valores e ideologias preponderantes em cada época (Teatro brasileiro: ideias de uma história, Jacó Guinsburg e Rosangela Patriota – Editora Perspectiva, 2012, p. 23), é necessária uma reavaliação de determinadas apreciações estéticas que carregam juízos ligados ao momento histórico no qual tais produções estavam inseridas. Avaliações desse tipo rebaixam uma parcela da cena teatral por não se encaixar nos critérios definidores de uma produção teatral exemplar. Outro ponto que poderá ser explorado é a complexidade das relações entre texto e palco, já que uma análise perspicaz necessita de uma apreciação que possa conectar a dramaturgia aos fatores fundamentais à sua plena realização. A leitura de uma peça como obra literária deve considerar que “o drama somente corresponde ao seu gênero literário, na medida em que não se satisfaz em ser gênero literário, na medida em que extravasa da literatura” (Prismas do teatro, Anatol Rosenfeld – Editora Perspectiva, 2008, p. 38). Aspectos da cena que ultrapassem a dramaturgia podem ser encontrados em diversas fontes, como anúncios de espetáculos, programas de peças e no ambiente histórico das encenações (destacando atores, diretores e cenógrafos); assim como documentos utilizados em seus processos de criação. Posto isso, torna-se necessário reunir estudos que tragam novas leituras e avaliações sobre as produções dramáticas, a fim de ampliar o conhecimento sobre o universo teatral e, além disso, refletir sobre postulados críticos que estão cristalizados nos estudos sobre teatro. Espera-se com isso que o presente número da revista receba estudos que possam colaborar com novos olhares às diversas produções dramáticas verificadas tanto no Brasil quanto em outros países.