Letras ao norte: Linguagens e Pós-Graduação em chão vermelho

O sul acolhe o norte. As fronteiras do norte, com a linguagem de seus catimbós, seus bois de parintis, seu ritmo afro-caribenho. Acolhe o norte mais ao leste, com repentes, emboladas, frevo, maracatus. Acolhe o norte mais ao oeste, com cururus e siriris. O sul mais ao norte, acolhe o sul mais ao sul, seus fandangos, vanerões, xotes, chamamés e milongas. E também o sul ao leste, com sambas, catiras, modas de viola. Acolhe os vários sotaques brasileiros e as línguas estrangeiras ensinadas nessas regiões. Acolhe a diversidade linguística, poética, literária e discursiva de todo o país.

leia o texto na íntegra