O GT de Crítica Genética começou a participar da ANPOLL em 1990, reunindo os pesquisadores interessados no processo de criação da literatura – um pouco desse histórico pode ser visto no texto “GT de Crítica Genética: histórico” e em “A Crítica Genética hoje”.

O manuscrito literário vem sendo estudado por centenas de pesquisadores em cerca de 20 instituições no Brasil. Como apoio, o grupo participa também da Associação de Pesquisadores em Crítica Genética (mais amplo, reúne todos os interessados em processo de criação – artes plásticas, cinema, linguística, publicidade, música, teatro etc) e a Manuscrítica – Revista de Crítica Genética.

Em 2018 nosso GT terá como tema: Perspectivas da pesquisa em acervos

A ideia é nos reunirmos para discutir a relação entre o acesso a documentos de processo e a pesquisa em Crítica Genética. Entre os recortes possíveis, propomos pensar a circulação dos acervos nacionais e internacionais; a institucionalização do manuscrito; a digitalização dos acervos; a crítica genética e a teoria literária.

Os resumos devem ser enviados até dia 15/03 e ter no máximo 250 palavras, seguidas de 03 palavras-chave, para o e-mail criticageneticagt@gmail.com

Acesse também:

Manuscrítica – Revista de Crítica Genética
Associação de Pesquisadores em Crítica Genética